segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Confissões da madrugada #3

Yo minna! As aulas vão acabando e minha paciência também.

Estava repensando sobre os outros posts das confissões, bem, eu disse muita coisa doida lá, mas é simplesmente a pura verdade, os humanos são loucos, eu sou uma deles. Eu estava pensando no meu nível de utilidade nesse planeta e cheguei a conclusão que sirvo para que as pessoas me amem, mas nada, se eu morresse não faria falta a internet, procura de emprego, mais uma estudante na sala de  aula, nada, só iria fazer falta aos outros. E às vezes as pessoas costumam me chamar de inútil, seja levando na brincadeira ou não.  Me sinto mais inútil ainda quando eu penso que a pessoa odeia meu jeito de ser, critica, e sempre são as pessoas que eu levo como exemplo, gosto da personalidade e isso me irrita e me entristece. Eu tento ser mais original possível, mas acabo ficando de escanteio.
 Outro coisa ruim, é o rancor que as pessoas sentem por mim e minhas amigas, eu aprendi na ápoca que eu frequentava a igreja, que nós devemos não cometer os pecados capitais, eu cometo alguns, infelizmente, mas há um no qual eu odeio tanto, que é a inveja. O caso é que não estou falando nada, apenas um sorriso, uma palhaçada, um destaque no dia, um momento de felicidade que eu tenho é destruído pela inveja dos outros, e essas pessoas guardam rancor por mim, e infelizmente mais tarde tramam coisas contra mim e acabam me ferrando. Tem muita gente por ai que deve me chamar de várias coisas, algumas eu tinha até um respeito, gostaria de fazer amizades, mas depois elas mostram suas verdadeiras caras e acabo me afastando.
 Espero encontrar pessoas mais sinceras no decorrer da minha vida, eu espero, mas não quer dizer que vai existir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário