sábado, 21 de junho de 2014

Confissões na madrugada #14 Voltei!!


Vamos supor que se importem, vamos supor que você saibam como eu sou, estivessem me vigiando a vida toda, mas isso nunca aconteceu. Estou tentando me superar, enquanto alguns acho que estou sendo insensata demais, eles me dizem o que fazer, como fazer, onde fazer, faço tudo ao contrário, às vezes nem faço, tentando esquecer aquela criança que conheci que fazia tudo por um oi, ou essa jovem que ri das próprias desgraças, como se fosse legal, me impondo não ligo mais para como você anda, você está bem? De verdade? Será mesmo? Ou sou uma pessoa que não devo ser informada disso?.
 Quer minha atenção, não seja tão hipócrita e idiota quanto é, não me interessa se você me odeia, mas se você apenas quer minha atenção, faça coisas notáveis, aquelas que me surpreenderiam pelo seu jeito de ser. Se você me odeia, ferre-se, nunca lhe fiz nada de mau, nunca bati em você, está tão acostumado a ser rodeado de seus amigos que falam mentiras que nem acredita no meu potencial, não gosto de destruir e magoar as pessoas, seja você mesmo, é apenas o que posso dizer agora. Mas será que entendem, será que ouvem? Provavelmente não, estão muito ocupados em falar de suas desilusões amorosas, enquanto eu sinto só um friozinho na barriga besta, tão passageiro quanto uma chuva de 15 minutos que se torna uma chuva que não para. Será que devo dar moral a essas pessoas que destratam riem de mim, às vezes até me agridem e ainda por cima dizem descaradamente que me amam, ou aquelas que me fazem rir quando estou mau, que a ofensa é só uma brincadeira amigável, aquelas que eu sei que não me deixaria na mão nunca. Estou me reinventando novamente, me conheçam como a nova Bruna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário